Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sistema imunológico’

Algumas sugestões e orientações para espantar as doenças

Anúncios

Read Full Post »

A força física adquirida através da alimentação adequada nos protege dos revezes da atmosfera, mas quem está por trás segurando toda esta estrutura ainda é um personagem complexo e misterioso, que há apenas alguns anos começou a ser analisado, estudado e considerado como cidadão de respeito.

Na verdade, seu nome indica que mesmo não andando em turma, é de família numerosa. E muito unida, pois, se algo estiver errado, logo os sinais aparecem, caracterizando uma significativa baixa de imunidade.

Composto pelas amígdalas, adenóides, timo(glândula próxima ao coração), nódulos linfáticos de diversas regiões do organismo, medula óssea, baço, apêndice, alguns componentes do trato intestinal, glóbulos brancos e milhares de células do sangue que migram para os tecidos e circulação linfática, é sensível a maus tratos.

Quando em condições apropriadas, ataca e elimina o que faz mal a qualquer parte do corpo, indistintamente.

Enfraquecido, porém, sobrecarrega vários órgãos internos e dá o alarme com sintomas identificáveis. Nunca ignore sinais como febre sem explicação aparente, suores noturnos, glândulas linfáticas doloridas, alergias sem explicação, aftas, gripes incuráveis, doenças respiratórias, tonturas, sangramento da gengiva, etc.

O tempo todo ouvimos falar dos gloriosos glóbulos vermelhos, mas existe um outro batalhão na ativa, produzindo anticorpos e protegendo o corpo do ataques de invasores.

São os glóbulos brancos do sangue, que combatem infecções e células cancerosas, com bravura.

Só que, para isso, precisam de cuidados triviais como uma boa alimentação.

Os nutrientes são fundamentais para estimular e potencializar sua ação, inclusive mostrando que existe, sim, uma certa dependência de todo sistema com o que é ingerido diariamente.

Calorias “mortas” como gordura vegetal hidrogenada encontrada em bolachas e biscoitos, que ainda contêm fermento e farinha de trigo industrializada, açúcar, conservantes, estabilizantes, colorantes e aromatizantes, não pode.

Frituras em geral ou proteínas perigosas como a gordura da carne vermelha, leite e derivados, verduras e legumes bombardeados de pesticidas e herbicidas, também não podem.

Óleos de milho e girassol parecem inofensivos por conterem ômega 6, mas segundo estudos americanos, este ômega não é como seu irmão, o 3. Ele tende a oxidar mais rapidamente, formando radicais livres que atacam a imunidade, se transforma em substância que provoca graves inflamações, promove o espessamento do sangue ou a constrição vascular.

Grande parte dos alimentos possuem uma mistura dos dois ômegas, e cabe a nós dar força a quem merece, ou seja, ao ômega 3, que equilibra e beneficia o organismo, especialmente as artérias.

O betacaroteno existente na maioria das frutas e legumes de cor amarela é muito bom para o sistema de defesa do corpo. Comprove utilizando mamão, manga, batata-doce, cenoura, mandioquinha, abóbora e também abacate, couve e espinafre.

O zinco parece um mineral sem muita importância mas é ele quem mais auxilia o sistema a funcionar bem, rejuvenescendo suas partes gastas pelo tempo. É encontrado na ostra, no fígado de boi e na semente de abóbora, esta com certeza a melhor opção das três.

Como tudo o que vai boca adentro, os medicamentos também influenciam no metabolismo físico. Antibiótico tomado na dose errada atrapalha na defesa do sistema.

Corticóides, esteróides e derivados de cortisona além de causarem dependência grave são terrivelmente tóxicos e prejudiciais a imunidade.

Anticonvulsivos também agridem sobremaneira as defesas orgânicas.

Lembre-se sempre de garantir vigor ao organismo enquanto ataca alguma doença ou sintoma com remédios, pois estes desequilibram o organismo. Repare que a maioria possui efeitos colaterais, nem sempre apresentados de imediato.

A radioterapia e a quimioterapia enfraquecem muito o pobre sistema. Experimente aumentar as doses de iogurte e lactobacilos nas refeições, pois estes tratamentos também arrasam a flora intestinal.
Estes alimentos tornam o organismo mais resistente a infecções e outras doenças.

Quando não há o que fazer, o apoio da família torna-se essencial para fortalecer as defesas e evitar que o exército se entregue.

Mamães e papais precisam de proteção ao se exporem em salas de raio X e radiografias dentárias, ambas perigosas ao sistema imunológico.

Por isso, muitos médicos evitam a realização desnecessária destes exames, optando por outros meios de avaliação.

Com exercícios físicos a produção de dois hormônios bem camaradas aumenta consideravelmente.

O primeiro, conhecido como Adrenalina, dispensa apresentações. E a Endorfina, está relacionada ao prazer e à sensação de bem-estar.

São importantes para todas as crianças pois garantem defesa psíquica e física.

Fonte: Guia de alimentação infantil- Com dicas de cuidados para crianças especiais- Ed. Ground – Nana Guimarães; 2003

Read Full Post »

Esta, com certeza, é a mais popular das vitaminas.

Representante ativa do grupo é popular por fortalecer o sistema imunológico e ser antiinflamatória em casos de gripes e resfriados. Isso sem falar que também colabora no crescimento dos dentes, ossos, gengivas, ligamentos e vasos sanguíneos e na absorção de ferro.

Sua carência pode causar sangramento das gengivas, riscos da queda de dentes, perda de apetite, fraqueza muscular, hemorragias, anemia e cicatrização lenta.

Quase todos os alimentos frescos que conhecemos possuem vitamina C. Veja só: Brócolis, couve-flor, couve, espinafre, tomate, limão, morango, mamão, melão, laranja, fígado, batata doce, cebolinha, salsa, coentro, agrião, goiaba, manga, tomate, uva, pinha, pimentão, repolho, aspargos, peixes, kiwi, acerola, caju, graviola, abacate, abacaxi, ameixa, banana, castanha, coco, figo, cebola, alho

Cuidado com a ingestão contínua de pílulas de vitamina C, achando que esta vitamina se perde no xixi. Não é bem assim…

Excesso de vitamina C no organismo, dessas em cápsulas, artificiais,  pode prejudicar o estômago, causando alergias, gastrite, ou refluxo, devido ao acumulo de substâncias ácidas. Repare no rótulo dos alimentos industrializados que possuem ácido cítrico, utilizado como conservante.

****Para gripes e resfriados:

Chá de limão com alho, e outros horrores da medicina popular, podem ser excluídos do mapa. Também dá para substituir por algo mais gostoso e saudável que medicamentos açucarados.

Se não for cabeça dura, vai entender por quê a alimentação baseada em produtos frescos é melhor, e etc., e descobrir que “comida de doente” é a que ingerimos sem saber do que é composta. E ainda tem quem acredite que vitamina C só pode ser consumida através de cápsulas…

Conheça algumas opções: entre as campeãs no ranking da vitamina C, está o Camu camu, originário da floresta Amazônica (Amazônia, Rondônia, Peru, etc), com 2880 mg da vitamina em cada 100grs. A seguir, a acerola, ou cereja das Antilhas, que veio da vizinha América Central. Há pouco tempo, foi realmente descoberta também ao sul do Equador. Possui 100 vezes + vitamina C que a laranja e o limão, 20 vezes mais que a goiaba, e 10 vezes mais que o caju e a amora.

Atualmente, é bastante cultivada em diversas regiões brasileiras, principalmente o norte e o nordeste. Tanto sua polpa como a do camu camu são utilizadas em sucos, sorvetes, vinhos, licores, doces e pastilhas de vitamina C.. Veja a composição: além da famosa vitamina, têm também muita fibra, cálcio, ferro, niacina, fósforo e proteínas.

E o caju, abundante na região Nordeste, vem em segundo lugar, com vitamina C para dar e vender, assim como a goiaba, a manga e o mamão. Na verdade não é fruta, e sim o pedúnculo que cresceu demais. A fruta é a castanha.

Como a badalada laranja, a ingestão de todos merece cautela. Limão, nem precisa dizer. Tudo devido ao ácido cítrico, que machuca estômagos sensíveis. Agora, aproveite bem os temperos verdes. Use ao natural. Pique e jogue por cima da comida e usufrua de clorofila, de nossa amiga tão comentada e sais minerais á vontade.

O excesso de vitamina C, ao contrário do que se diz, não é totalmente eliminado na urina. Se o limite de dosagem diária for ultrapassado, pode causar problemas como diarréia, gases, refluxo gastro-esofágico e cálculos renais.

 Frutas cítricas como laranja, limão, tangerina, abacaxi, acerola, etc., possuem altas quantidades de ácido tri-carboxiílico, o notório ácido cítrico. São conhecidas produtoras de energia, mas também de forte acidez estomacal.

O mais importante é ter na cabeça as vitaminas que realmente colaboram nos períodos de convalescença e recuperação, e fazer uso delas através dos alimentos. As vitaminas A e C, o zinco e os bioflavonóides, são essenciais para o fortalecimento do sistema imunológico, e devem fazer parte de todo cardápio que visa o restabelecimento da saúde.

Os suplementos são feitos para agradar ao paladar das crianças, seu principal alvo consumidor. Por isso, contêm açúcar refinado ou adoçante artificial.

Para proteger o estômago, o ideal é tomar os suplementos com ele cheio, no final das refeições.

Fonte: Guia de Alimentação Infantil – com dicas de cuidados para crianças especiais. Guimarães, N. Ed Groud, 2003.

Read Full Post »