Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Ordenha Leite Materno’ Category

sg_theasianparent_comLeia completo: Relactação e amamentação na Adoção
Dr. Karleen Gribble

Amamentar uma criança adotada é uma possibilidade que poucas pessoas estão cientes.

Não é necessário ter gerado seu filho, ou ter ovários,  para ser capaz de amamentar. E a amamentação pode ser uma experiência muito positiva tanto para a criança, quanto para a mãe.

O processo de produção do leite materno, em casos de amamentação adotiva, é bastante simples.

Durante a gravidez, os hormônios, incluindo estrogênio, progesterona e prolactina preparam os seios para produzir leite.

No entanto, o hormônio prolactina também é liberado em resposta à estimulação do mamilo. Níveis elevados de prolactina podem causar o desenvolvimento de estruturas produção e secreção do leite.

Os níveis de prolactina podem ser aumentados através da utilização de uma bomba elétrica para ordenha ou a amamentação de um bebê.

Uma vez que a secreção do leite materno começa, a saída deste mesmo leite através da sucção faz com que mais leite seja produzido.

O processo de indução da lactação chama-se relactação, trans lactação ou lactação induzida. É um processo normal e natural.

Evidente que relactação não ocorre apenas em amamentação adotiva. Mulheres que desmamaram seus filhos biológicos e desejam reiniciar a amamentação podem re-iniciar esse processo de produção do leite materno da mesma maneira.

E, literalmente, nunca é tarde demais!

Fonte
Australian Breastfeeding Association

Foto
Asosiasi Ibu Menyusui Indonésia

Anúncios

Read Full Post »

1. Lavar cuidadosamente as mãos e antebraços.

2. Lavar os seios, nos outros horários, passar algodão ou gaze embebidos em água filtrada.

3. Usar máscara ou evitar falar, espirrar ou tossir enquanto estiver ordenhando o leite.

4. Massagear, previamente e delicadamente a mama como um todo com movimentos circulares da base em direção a aréola. Esse procedimento deve ser feito preferencialmente pela nutriz que assim poderá localizar os pontos mais dolorosos. (Figura 1)

5. Dispor de vasilhame de vidro esterilizado para receber o leite.  Preferencialmente vidros de boca larga, com tampas que possam ser submetidas a fervura durante mais ou menos 20 minutos.

7. Ter a mão pano úmido limpo e lenços de papel para limpeza das mãos.

8. Procure relaxar, sentada ou em pé, em posição confortável.

9. O recipiente onde será coletado o leite materno (copo, xícara, caneca ou vidro de boca larga) deve ser esterilizado e posicionado próximo ao seio.

10. Com os dedos da mão em forma de “C”, coloque o polegar na aréola ACIMA do mamilo e o dedo indicador ABAIXO do mamilo na transição aréola-mama, em oposição ao polegar. Sustentar o seio com seus outros dedos.

11. Use a mão esquerda para a mama esquerda e a mão direita para a mama direita, ou use as duas mãos simultaneamente (uma em cada mama ou as duas juntas na mesma mama)

12. Pressione seu polegar e o dedo indicador, um em direção ao outro, e levemente para dentro em direção a parede torácica. Evite pressionar demais pois pode bloquear os ductos lácteos.

13. Pressione e solte, pressione e solte. Isso não deve machucar. Se doer, a técnica está errada. A princípio o leite pode não vir, mas depois de pressionar algumas vezes, o leite começa a pingar. Poder fluir em jorros se o reflexo de ocitocina é ativo.

14. Pressione a aréola da mesma forma, a partir dos LADOS, para assegurar que o leite está sendo extraído de todos os segmentos do seio.

15. Evite esfregar ou deslizar seus dedos sobre a pele. O movimento dos dedos deve ser rotatório.

16. Evite comprimir o mamilo entre os dedos, dessa maneira não conseguirá extrair o leite. Acontece o mesmo quando o bebê suga apenas o mamilo.

17. Ordenhe um seio por pelo menos 3-5 minutos até que o leite flua lentamente, então ordenhe o outro lado; e repita em ambos os lados.

18. Explique que ordenhar leite do peito adequadamente leva mais ou menos 20-30 minutos, em cada mama, especialmente nos primeiros dias quando apenas uma pequena quantidade de leite pode ser produzida. É importante não tentar ordenhar em um tempo mais curto.

19. Coloque a aréola entre o polegar e os outros dedos e pressione para dentro, na direção da parede torácica. (Figura 2)

20. Pressione atrás do mamilo e da aréola, entre os seus dedos e polegar. (Figura 3)

21. Pressione os lados para esvaziar todos os segmentos. (Figura 4)

COMO ARMAZENAR

1. Coletar o leite em recipiente de vidro, de boca larga e esterilizada.

2. Para armazenar o leite coletado, utilizar preferencialmente, vidros transparentes com tampas plásticas resistente ao calor, para que possam ser esterilizadas em água fervente durante mais ou menos 20 minutos.

3. Identificar os frascos com o dia que foi feito a coleta.

4. Armazenar por um período de 24 hs na geladeira, 15 dias no congelador ou no freezer (Figura 7).

5. Estando o leite pasteurizado, pode ser armazenado por 6 meses no freezer.

6. Antes de oferecer ao bebê:

a. Retirar do freezer e descongelar em banho-maria, não deve ser deixado em temperatura ambiente. Manter após descongelado em geladeira por até 24 horas. Atenção: não congelar este leite novamente – a sobra após 24 horas na geladeira deve ser desprezada.

b. Antes de retirar a quantidade a ser oferecida ao bebê, em cada mamada, agitar bem o frasco para completa mistura dos diversos componentes do leite.

c. Aquecer o volume a ser oferecido para o bebê, em banho-maria, fora do fogo – nunca ferver o leite (apenas para “quebrar o gelo”).

7. Oferecer no copo ou com a colher.

Outras técnicas de ordenha:

– seguir as orientações dos manuais

• Bomba manual tira-leite com pêra de borracha e bulbo

• Bomba manual tira-leite tipo seringa

• Bomba elétrica para tirar leite

Artigo extraido de : Sociedade Brasileira de Pediatria

Para tudo tem jeito! A Prática da Relactação

Read Full Post »