Feeds:
Posts
Comentários

temperoalternativo

Pegue a receita de Rejuvelac, daqui:

Receita Rejuvelac

E siga essa aqui, para preparar seu queijo vegano :-)

Site Tempero Alternativo

Receita queijo de castanhas de caju

Aos poucos, todos vão entender que não se trata de saúde humana.
:-( :-(
Elige Veganismo (Chile)
Cenas fortes: violência obstétrica, maus tratos,  abuso infantil, exploração animal

Veja aqui:
http://bit.ly/1XQ9x7R

O diagnóstico e os testes para aferição de sobrepeso e obesidade são controversos em crianças. O IMC na criança e no adolescente está relacionado com a idade e o estágio de maturação sexual.

Na prática, utiliza-se a medida do peso e da altura por serem facilmente obtidos no exame físico.

A criança e o adolescente obesos tendem a ser adultos obesos. 40% das crianças e 70% dos adolescentes obesos se tornarão adultos obesos.

Fonte
Telessaude

Consulte uma nutricionista para uma avaliação adequada. A alimentação é primordial para o desenvolvimento e crescimento das crianças.

sg_theasianparent_comLeia completo: Relactação e amamentação na Adoção
Dr. Karleen Gribble

Amamentar uma criança adotada é uma possibilidade que poucas pessoas estão cientes.

Não é necessário ter gerado seu filho, ou ter ovários,  para ser capaz de amamentar. E a amamentação pode ser uma experiência muito positiva tanto para a criança, quanto para a mãe.

O processo de produção do leite materno, em casos de amamentação adotiva, é bastante simples.

Durante a gravidez, os hormônios, incluindo estrogênio, progesterona e prolactina preparam os seios para produzir leite.

No entanto, o hormônio prolactina também é liberado em resposta à estimulação do mamilo. Níveis elevados de prolactina podem causar o desenvolvimento de estruturas produção e secreção do leite.

Os níveis de prolactina podem ser aumentados através da utilização de uma bomba elétrica para ordenha ou a amamentação de um bebê.

Uma vez que a secreção do leite materno começa, a saída deste mesmo leite através da sucção faz com que mais leite seja produzido.

O processo de indução da lactação chama-se relactação, trans lactação ou lactação induzida. É um processo normal e natural.

Evidente que relactação não ocorre apenas em amamentação adotiva. Mulheres que desmamaram seus filhos biológicos e desejam reiniciar a amamentação podem re-iniciar esse processo de produção do leite materno da mesma maneira.

E, literalmente, nunca é tarde demais!

Fonte
Australian Breastfeeding Association

Foto
Asosiasi Ibu Menyusui Indonésia

sistema-digestivo-2-1024Segundo e-mail que circula há mais de uma década pela internet:
“(…) As frutas passam rapidamente pelo estômago, dali indo para o intestino, onde liberam seus açúcares. Mas se houver carne, batatas ou amidos no estômago, as frutas ficam presas lá e começam a fermentar”.

Só que não!!

:-)

Vamos ver como realmente acontece a digestão dos alimentos?

Mundo de Beakman: A digestão 

E para completar, se tiver estômago… :-) … veja o vídeo com o caminho completo realizado pelos alimentos no sistema digestório:

A digestão começa na boca

“A digestão dos carboidratos inicia-se pela boca.

O estômago, pela ação do ácido clorídrico, é responsável pelo inicio da digestão das proteínas.
O intestino delgado completa e realiza a maior parte da digestão química de todos os alimentos”

Fonte

Herrera, et al. Química de Alimentos: Manual de Laboratorio

sinus babyParece gripe, mas é sinusite II

Alguns profissionais de saúde têm divulgado que bebês não têm sinusite, porque os seios da face ainda não estão formados, contrariando até mesmo o diagnóstico de outros profissionais.

Vamos lá, estudar o assunto, e comprovar cientificamente que, sim, bebês e crianças menores podem ter rinossinusite.

Causas da sinusite
Fonte: NHS Choices – Inglaterra

A sinusite é causada por excesso de muco ou inchaço do revestimento dos seios da face e nariz.

Pode ocorrer devido a um resfriado ou gripe, ao frio, alergias (asma, rinite alérgica), pólipos nasais ou adenoides, irritação dos revestimentos dos seios faciais (por contato com cloro da piscina, fumaça de cigarros, poluição, etc.)

As bactérias se proliferam nos seios faciais, causando dor, dor de cabeça e algumas vezes febre. O muco infectado pode ser amarelo ou verde.

Os seios da face e a sinusite

Fonte: Seios da face – Anatomia – UNIFESP

Seio Maxilar

noses_children2Os seios maxilares, são os maiores dos seios paranasais, estão localizados no interior do osso maxilar, sendo normalmente segmentados por septos ósseos.

Aparecem como uma pequena canaleta no quarto mês de vida fetal.  Ao nascimento são pequenos e limitados (dimensões de 2 x 1 x 1cm),  à porção medial do osso maxilar. Com o crescimento expandem-se e ocupam larga extensão da maxila, alcançando seu máximo desenvolvimento após a segunda dentição.

Seio Frontal

Os seios frontais estão localizados no osso frontal. Estão ausentes ao nascimento e, esses sim, começam a se desenvolver após os dois anos de idade.

Seio Esfenoidal

Os seios esfenoidais possuem número variado. Rudimentares ao nascimento aparecem como pequenas evaginações das cavidades nasais. A partir dos dois anos de vida se tornam mais visíveis.

Seio Etmoidal

Os seios etmoidais já existem ao nascimento como pequenas cavidades cujo conjunto forma um labirinto.

Essas cavidades são pequenas antes dos dois anos de idade, e apresentam desenvolvimento rápido entre o sexto e oitavo ano.


healthtapRinossinusite em bebês e crianças

Fonte: Jornal de Pediatria – UNIFESP/EPM

Nos bebês e crianças (lactentes á partir de 01 ano de idade), as pequenas dimensões das cavidades ainda em desenvolvimento e o encurtamento da distância entre as superfícies mucosas e os óstios de drenagem atuam como facilitadores do desenvolvimento da rinossinusite.

Os sinais e sintomas mais frequentes nos quadros crônicos incluem obstrução nasal, cefaleia, irritabilidade, tosse diurna e noturna, secreção posterior e halitose.

Outras causas da rinossinusite: deficiência de imunoglobulinas, transitória ou permanente, alterações muco ciliares, fibrose cística e variados processos alérgicos.

Em análise recente de estudos publicados que avaliaram a relação entre asma e sinusite, concluiu-se que a inflamação dos sinos nasais pode provocar piora nas doenças das vias aéreas. O tratamento da sinusite em pacientes asmáticos acarreta melhora, embora a natureza exata dessa relação permaneça em discussão.

stuffynose newhealthyguideSinusite bacteriana em crianças

Fonte: Atualização da diretriz de diagnóstico e tratamento de sinusite bacteriana em crianças da Academia Americana de Pediatria.

A sinusite bacteriana aguda (SBA) é uma complicação comum que pode ocorrer após uma infecção de via aérea superior de origem viral ou na vigência de quadro inflamatório alérgico.
Cerca de 6 a 7% das crianças levadas a atendimento médico com sintomas respiratórios apresentam sinusite bacteriana aguda.

A maior parte das infecções das vias aéreas superiores pode causar febre e sintomas constitucionais como cefaleia e mialgia nas primeiras 24 a 48 horas, quando os sintomas respiratórios passam a ficar mais proeminentes.

Esse quadro infeccioso não dura mais que 5 a 7 dias, sendo o pico dos sintomas respiratórios entre o 3º e o 6º dias, quando passam a melhorar. Em alguns casos, os sintomas podem durar mais de 10 dias.

Rinossinusites bacterianas

Fonte: RBM Revista Brasileira de Medicina

A incidência das sinusites em crianças é bastante controversa, mas é certo que o processo inflamatório e infeccioso das cavidades paranasais pode ocorrer bem precocemente, logo que estas estejam formadas.

(Nota: formadas não é sinônimo de maduras. A formação é anterior ao nascimento).

whattoexpect_comO tamanho dos seios da face das crianças é relativamente pequeno comparado ao tamanho do óstio de drenagem, daí a retenção de secreções é dificultada.

No recém-nascido e no lactente, estão formados os seios maxilares e etmoidais, onde pode ocorrer a sinusite.

Nos pré-escolares, as sinusites maxilares são as mais comuns.

Os seios frontal e esfenoidal começam a se formar mais tardiamente e completam seu desenvolvimento por volta dos dez anos.

Devemos evitar novas crises ou impedir que o processo se torne crônico com a eliminação dos fatores predisponentes.

Assim, é importante manter sob controle os quadros alérgicos, avaliar adequadamente fatores como desvio septal, irritação por fatores ambientais, etc.

A asma e a tosse crônica são capítulos à parte. Há grande prevalência de rinossinusite deflagrando ou piorando a evolução destes quadros.

Sinusite em crianças (lactentes > 01 ano)

Fonte: OtoLab – Otorrinolaringologia Pediatrica – RJ

Geralmente, os quadros de sinusite ocorrem por complicações de resfriados ou crises alérgicas, em decorrência de obstrução nasal e do grande acúmulo de secreções.

Essas secreções depositam-se nas cavidades, normalmente são cheias de ar, facilitando o crescimento de bactérias causadoras da infecção.

Os sintomas mais comuns da sinusite são tosse, nariz entupido com produção de catarro amarelado e, eventualmente, febre e dor de cabeça.

Muitas vezes a tosse, principalmente ao acordar pela manhã, é o único sintoma da doença.

Repare que estes sintomas podem ser facilmente confundidos com um resfriado comum ou até mesmo com a rinite alérgica.  A diferença está no tempo de permanência dos sintomas.

Nos resfriados comuns, eles não ultrapassam sete dias, o que não acontece com a sinusite. Já na rinite alérgica, a congestão nasal vem acompanhada de coriza, espirros e coceira no nariz.

Conduta diagnóstica e terapêutica na sinusite da criança

Fonte: Jornal de Pediatria – Artigo de Revisão

(…) a padronização diagnóstica e terapêutica para o tratamento da sinusite conduz a uma redução no número de tratamentos antibióticos supérfluos.

Em especial, objetivamos a redução do uso inadequado dos antimicrobianos.

Como resultado final, pode-se obter a redução da resistência aos antibióticos e custos do tratamento.

Frequentemente essas indicações supérfluas de antimicrobianos são feitas para o tratamento de crianças com supostas sinusites bacterianas e outras infecções das vias aéreas.

blog_firstcryLeia mais
(com dicas de tratamentos naturais)
Parece gripe, mas é sinusite!!

Amamentação e antibióticos do leite materno

Leite materno e redução da resistência aos antibióticos

Outras fontes

Wald ER et al. Clinical practice guideline for the diagnosis and management of acute bacterial sinusitis in children aged 1 to 18 years. Pediatrics 2013 Jul; 132:e262.

Smith MJ. Evidence for the diagnosis and treatment of acute uncomplicated sinusitis in children: A systematic review. Pediatrics 2013 Jul; 132:e284.

http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/086.pdf

http://www.iapo.org.br/manuals/24-2.pdf

http://emedix.com.br/not/not2001/01abr02ped-wusn-mcw-sinusite.php

http://www.childrenshospital.org/conditions-and-treatments/conditions/sinusitis

Fotos
1.  Kids-ent (Michael Rothschild, MD)
2. Ent Technologies – Austrália
3. HealthTap
4. New Healthy Guide
5. What to Expect
6. University of Minnesota

Que tal aproveitar o dia das crianças para unir o útil ao agradável?

Façam massinha de modelar comestível, e divirtam-se!

1. Massinha de amendoim
Ingredientes
1 xícara de manteiga de amendoim
3 colheres sopa de melado de cana
Farinha de trigo
Cacau

Misture a manteiga de amendoim e o melado.
Adicione a farinha aos poucos.
Trabalhe a massa, adicionando o cacau ou outro “corante natural”.
Coloque na geladeira.

handmadeartists_claymodellingedible2. Massinha de amêndoas
Ingredientes
200 g de amêndoas moídas
1/4 xícara açúcar mascavo
1 colher de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa de melado
1 colher de sopa de água fria
Corantes naturais

Misture as amêndoas e o açúcar mascavo.
Misture o melado, o limão e a água em outro recipiente.
Junte tudo, misturando bem.
Cubra e deixe na geladeira por cerca de 1 hora.

3. Massinha de trigo
Ingredientes
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de sopa de óleo vegetal
1 colher chá de sal
2 xícaras de água ou suco

Misture os ingredientes.
Leve ao fogo, mexendo sempre, até formar uma papa seca.
Retire do fogo e coloque sobre a pia ou balcão limpo.
Quando esfriar bem, trabalhe a massa até ficar maleável.

bellalunatoys massinhacomestivel

4.Massinha sem glúten
Ingredientes

1/2 xícara farinha de arroz
1/2 xícara amido de milho
2 colher chá de sal
1 colher de chá de óleo vegetal
1 xícara de água
(creme tártaro o
Corantes naturais
Misture os ingredientes.
Cozinhe e mexa em fogo baixo por cerca de 3 minutos (vai formar uma bola).
Deixe esfriar muito bem.
Armazene em saco plástico bem fechado.

duitang25. Massinha de aveia e trigo
Ingredientes
1/2 xícara de farinha de trigo
2 colheres sopa de aveia
2 colheres de sopa de amêndoas trituradas
1 colher de nozes ou castanhas trituradas
Água q.b.

Misture todos os ingredientes aos poucos.
Amasse com as mãos lipas.
Coloque para descansar por cerca de uma hora.
Trabalhe a massa como desejar

Sugestões de cores
Amarelo – Abacaxi, chá de camomila
Laranja: Tangerina, abóbora, laranja, cenoura
Verde – limão, abacate, chá verde, hortelã, erva cidreira,  chá de capim limão,  suco de couve, purê de aspargos, etc
Vermelho e roxo: frutas vermelhas, repolho roxo, etc.
Branco: inhame, mandioca
Marrom: cacau, alfarroba, etc.

Para dar umas ideias

A foto 1, das menininhas, no início do texto, é da Sachiko Windbiel, que fundou e administra a MimiCafe Union, em Nova Iorque.

Abaixo, fotos de trabalhos em argila (não comestíveis)
Foto 2: HandMadeArtist
Foto 3: Fórum FC2
Fotos 4: BellaLunaToys
Foto 5: Duitang

Veja AQUI como fazer esse lindo tigrinho utilizando massa de modelar comestível em vez de argila (como o da foto).

E a seguir, siga o TUTORIAL para fazer o caramujinho. Esse é com argila.

wikihow_argila

duitang_com_argila

Leia mais:  Já brincou com seu filho hoje?

Artigo: IBFAN Brasil

Em meados do século XIX há um aumento da influência dos médicos nos cuidados com as crianças.

Como consequência, o declínio da amamentação e a perda de seu conhecimento básico cresceram em paralelo.

A livre demanda foi substituída por rotinas “higiênico-educativas”.

Em 1867, Henri Nestlé declara sobre sua mistura de farinha de trigo tostada e leite condensado de vaca:

“Minha descoberta terá um futuro formidável, pois não há alimento que se compare à minha mistura de farinha.”

Ao surgir, o leite condensado foi considerado a solução milagrosa dos problemas da amamentação… “uma vaca na prateleira”.

Em 1890, médicos da Universidade de Harvard diluíram o leite de vaca e adicionaram compostos químicos variados, conforme as necessidades dos bebês de várias idades.

A indústria de alimentos passou a desenvolver outras inúmeras fórmulas genéricas, promovendo-as amplamente .

Com isso, as fórmulas personalizadas por médicos perderam lugar para as industrializadas, deixando um grande descontentamento no meio médico, que desaprovava seu uso.

A indústria acabou por reconhecer que o afastamento desses influentes profissionais ia contra seus interesses.

Assim, concordaram em não incluir instruções nas embalagens, e passaram a aconselhar as mães a procurarem seu médico antes de usar o produto.

Nasceu, assim, a associação médico-indústria.

Fonte:

Vantagens do Aleitamento Materno – Por que a amamentação é importante para o bebê? – IBFAN Brasil

Mais

Relactação – Como retornar à amamentação

Página: Amamentação

The baby killer – (SlideShare) – Mike Muller – Published and printed by War on Want, 1974.

 REVISÃO: Nutrição e Saúde Infantil
Dra. Mari Nascimento
Nutricionista

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 519 outros seguidores